MATEUS 16:18 - Pedro é a rocha sobre a qual a igreja é construída?

 

1 TIMÓTEO 6:17-18 - As riquezas deveriam ser distribuídas ou retidas?

PROBLEMA: Jesus recomendou ao jovem rico: "vende os teus bens, dá aos pobres" (Mt 19:21). Os cristãos primitivos vendiam suas propriedades e traziam o dinheiro aos pés dos apóstolos (At 4:34-35). Paulo nos advertiu de que "o amor do dinheiro é raiz de todos os males" (1 Tm 6:10). Entretanto, Deus abençoou Abraão e Jó com riquezas, e Paulo não instrui o rico a dar tudo o que tem, mas a usar e a apreciar profundamente (1 Tm 6:17-18).

SOLUÇÃO: Deve-se observar, em primeiro lugar, que a instrução de Jesus, quando disse: "vende os teus bens, dá aos pobres" (Mt 19:21), foi para um jovem rico que tinha feito do dinheiro o seu deus, e não aos que não tinham feito isso. Nada há de errado em possuir riquezas - o que não é certo é ser possuído pelas riquezas.

Além disso, no livro de Atos não há indicação de que os primeiros discípulos tenham sido persuadidos a vender tudo o que tinham, nem de que tenham feito isso. As terras vendidas (At 4:34-35) podem ter sido propriedades adicionais que eles tivessem. E interessante observar que o texto não diz que eles vendiam suas residências (veja os comentários de Atos 2:44-45).

Finalmente, Paulo não diz que o dinheiro é um mal, mas apenas que o amor ao dinheiro é raiz de todos os males. Buscar riquezas para deleite próprio é errado, mas buscá-las para ter o que dar aos outros em necessidade não é. Assim, ao mesmo tempo em que Deus "abundantemente nos dá todas as coisas para delas gozarmos" (1 Tm 6:17, SBTB), ele nos adverte a não depositarmos a nossa "esperança na instabilidade da riqueza".